Pilates - história, princípios, técnicas e aplicações

Considerando o acúmulo de evidências em torno da atividade física, é indiscutível a importância de um estilo de vida ativo a promoção de saúde e de melhor qualidade de vida para todos os gêneros e idades.

Tradicionalmente, tem-se enfatizado a importância dos exercícios contínuos para a promoção de saúde. Entretanto, nos últimos anos tem sido também demonstrada a necessidade do treino contra-resistência para proporcionar efeitos benéficos sobre a aptidão muscular (força e resistência), metabolismo, função cardiovascular, fatores de risco e bem estar (POLLOCK et al., 2000).


Dentre as formas de treino contra resistência, o método Pilates surge como forma de condicionamento físico particularmente interessado em proporcionar bem-estar geral ao indivíduo, sendo assim capaz de proporcionar força, flexibilidade, boa postura, controlo, consciência e percepção do movimento (BLUM, 2002).

Nos momentos atuais, percebe-se uma expansão de adeptos do Pilates por todo o mundo (LATEY, 2001; GALLAGHER e KRYZANOWSKA, 2000), e um número crescente de livros vem sendo publicados sobre o método. No entanto, há uma nítida carência de evidências científicas sobre as proposições do Pilates.

Este artigo tem como objetivo principal caracterizar o Pilates a partir de uma síntese dos seus princípios, técnicas, aspectos históricos e conceituais e das suas atuais aplicações, intencionando assim estimular o investimento em novos estudos que busquem comprovações e sistematizações deste método.

 

Ler mais: clique aqui